Num País em que o que parece não é

e vice versa o que pouca diferença faz, aplauso repartido. Para o DN, pela excelente colecção de livrinhos de autores que ainda ( e sempre ) merecem ser lidos e pela denúncia, aqui também no Público, do crescendo de repressão e violação dos direitos humanos na China pré Jogos de Pequim. Pouco mais. Baltasar Nunes, que me é completamente estranho, persegue os seus direitos, desde 2002, reconhecidos pela Justiça que, na prática, não os executa. Mais? Para Setembro o julgamento dos polícias. Corrupção e tráfico ilegal de armas. Sem prisões preventivas, naturalmente. No Entroncamento, diz-se, o GOE levou um balázio pelas costas de um colega. Parece. Curioso.

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Blog Stats

    • 61,814 hits