No dia em que Cavaco vai à Polónia com a pimba da Mariza pela mão

fazer mais umas tristes figuras, nem de propósito, a escrita do Professor Eduardo Lourenço a desmontar, lúcida e sériamente, o que aqui, de forma bem mais modesta, denunciei. Hoje, ” quando tudo é americano, mesmo o que não parece ou deva “, onde basta ” ler a imprensa para encontrar em Moscovo o mau da fita “, nós, Europa feita ” apêndice “dos  USA, devemos perceber que em caso algum devemos ajudar a ” celebrar uma missa que não é nossa “. Esqueçamos a ” imprensa europeia belicista, a título póstumo “, ( a dos José Manuel Fernandes, por exemplo, embora a crónica, aplauda-se tenha saído no Público ), as basófias dos Sarkos e, citando ainda este texto luminoso e cortante, lembremo-nos que sem a ” Santa Rússia, já o dizia Valéry, a nossa Europa nunca será mais do que um pequeno cabo da Ásia “.

Aos poucos, outras diferenças revelam-se. Como entre McCain e Obama, Hussein, e a histeria da nossa esquerda em volta do democrata. Revelam-no as primeiras reacções dos candidatos a propósito do Gustav. Mas acima de tudo ver que o Obama virtual que criaram consiste apenas em querer mais Estado. Motivo mais do que suficiente para eu não gostar mesmo nada do candidato, mesmo embrulhado numa coisa a que agora chamam de novo progressismo. Novo não sei se será, que a receita já vem de Lénin, mas grunhos como eu não gostam mesmo nada que decidam sobre as minhas liberdades, valores e opções e só de ouvir falar no dito, o Estado, ganho azia e apetece-me sacar da pistola. Pelo menos. Os gostos musicais dos candidatos também me dizem muito, como a opção Pró Vida, os casamentos gays e a problemática ética em torno da investigação genética. Sem falar do Soares empolgado, o que não abona nada de bom sobre o rapaz.

O Cavaco, voltando ao princípio, esse leva uma agenda cultural, pois, ao país que pouco a tem para lá da especialização no roubo de automóveis, ( que o digam os alemães ), e terem dado com alguns judeus e outros mais ucranianos bons kapos para os campos de concentração nazi. A fotografia com o herói Walesa está assegurada, claro, e negócios prometidos com quem nos tem limpado a captação de investimento. Assim como assim, na Eslováquia, também no programa, a economia cresceu 10,4% o ano passado, receita assente nos baixos salários. Por cá também o são, os salários, mas temos o engenheiro. Faz a diferença toda.

6 comentários

  1. pimba deves ser tu!

  2. È. Nem todos somos perfeitos. Tu deves ser artista…

  3. Pois é… é por não seres perfeito que só podes ser comunista… Daqueles bem chatos que acham que o mundo se resolve com falas baratas que ninguém percebe… no fundo também são uns pimbas, só pensam em povo, tudo para o povo! aff

  4. Deves ser o primeiro a chamar-me comunista. Alguma vez tinha de ser. Adiante, rapaz. Já agora: os bonzos comunistas pensam no Povo? Curioso. Já aprendi contigo. Não concordo mas ri-me. Passa bem.

  5. Pá, olha se não és comunista, deves ser anarquista ou coisa parecida… Mas a conversa é sempre a mesma treta. Olha, só te digo, vai ver um concerto a SENHORA a quem chamas pimba, mas um concerto daqueles bons, tipo coliseu ou coisa parecida, e depois vem dizer quem é que é pimba! E pimba somos todos, afinal de contas…

  6. Amén!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Blog Stats

    • 61,814 hits