E para quando uma Catedral ou uma Sinagoga na Arábia Saudita, Kamaradas?

A cobardia e o cinismo da esquerda burguesa europeia fede. Todos iguais, dizem eles. Pois. Falamos dentro de 20 anos. Aqui, mais. Basta de tanta hipocrisia. Não é aceitável, e deixemo-nos de preconceitos, ser tolerante para com aqueles que de forma intolerante nos desprezam. Derramam o seu ódio. Os que serão, a breve prazo, os que ditarão as regras à Modernidade das mulheres europeias que, de cigarro na boca, se manifestaram em Colónia. Essas militantes multiculturais têm uma fraca e distorcida memória. Todos sabemos o poder ideológico das mesquitas e madrassas alemãs e inglesas. O que escondem. Os crimes de honra, vulgares na comunidade muçulmana alemã, por exemplo, ou os casamentos combinados, que não incomodam o politicamente correcto de pacotilha. Os guetos onde reina a mais pura e dura Sharia. O silêncio. É nas ruínas desta Europa acossada que nasce e se consolida a espada que nos irá liquidar. Por uma vez apetece lembrar Brecht. Nada aprendemos com a História. O inimigo já está no meio de nós. Coberto de sangue. A barbárie em pleno Ramadão para desfazer dúvidas, se dúvidas ainda houvesse, sobre com quem lidamos. Quem calar, é cúmplice.  Este é um diálogo de surdos, viciado à partida, onde o outro, como aqui, é lapidar a terminar a conversa que não quer ou pouco lhe diz. Lá longe, na guerra perdida do Afeganistão. ( Actualização ).

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Blog Stats

    • 61,814 hits